Vibrador pra mim, pra você e pra nós!

Lembro até hoje do dia em que adquiri meu primeiro vibrador. Fui até um sexshop com meu ex marido já com o intuito de, entre outras coisas, comprar um. Como esta história aconteceu há quase 20 anos, vocês já devem imaginar como era este sexshop: uma portinha com cara de lugar proibido, com filme pornô rolando na tv e um cara sem muito conhecimento sobre sexualidade no atendimento. Logo que chegamos demos uma olhadinha nos cosméticos e nas fantasias, mas eu estava ansiosa pelo meu primeiro vibrador.

Não vendo os mesmos não me aguentei e perguntei: “Onde ficam os vibradores?”. O vendedor me apontou uma portinha e assim que eu a atravessei, em uma salinha pequena, haviam inúmeras próteses, de todas as cores e tamanhos, penduradas. Confesso que fiquei um pouco chocada. Eu queria um vibrador, mas não queria (pelo menos não naquele momento) um “pinto de borracha”. Olhei tudo com atenção e confesso que não parava de pensar que a maioria daquelas próteses era maior que o pênis do meu marido. “Será que não seria ofensivo para ele eu ter uma destas?”

Um pouco perdida, saí da portinha e chamei o vendedor: “Oi, são só estes modelos mais realísticos? Pois eu gostaria de algo mais discreto e delicado”! Ele me pede para voltar ao balcão e me mostra um bullet, destes clássicos, de plástico, com fio e o controle de rodinha. Coloca pilha para eu ver funcionando e minha imaginação voa ao sentí-lo vibrando em minhas mãos. Abro um sorrisão, pergunto o preço e decido levá-lo. Vou embora feliz da vida com meu primeiro vibrador! E eu usei o danado, hein?! Usava sozinha e, quase toda vez que ia transar com meu ex marido, pegava meu brinquedinho até o ponto dele me repreender (não é à toa que é ex… rs).

Fiquei anos com meu bullet e quando quebrou comprei outro igual. Só quando virei consultora de produtos eróticos e sensuais é que realmente descobri o mundo dos vibradores com todas as suas cores, formas, tamanhos e funcionalidades. Me dei conta que o ideal é ter uma coleção de vibradores, pois tem horas que quero brincar de um jeito, horas de outro e cada um me dá uma sensação diferente.

Hoje, pelo meu trabalho, tenho inúmeros vibradores de alta tecnologia e não paro de ser surpreendida. Minha nova paixão é a linha Sensevibe da A Sós, pois sabe este lance que falei de um vibro para cada ocasião? Então: a linha Sensevibe me dá isso! O Sensevibe Plus tem as ondas de pressão, mas seu corpo vibra (e como vibra!), então rola brincar de penetrar também. O Sensevibe Fast tem uma boquinha mais gordinha e abertinha que eu AMO, além disso ele é leve e bem anatômico (é o meu companheiro de viagem). Já o Match é perfeito para usar a dois (adoro quando meu marido me provoca tocando meu rosto e os bicos do meus seios com aquela pontinha que vibra). E não poderia encerrar este texto sem falar do Joy, o vibrador mais potente que conheci. Meu primeiro orgasmo com ele foi tão rápido que por um segundo fiquei na dúvida se havia gozado! Enfim, o Joy virou meu crush para ocasiões especiais.

Obviamente que com o acesso à tecnologia de ondas de pressão e a infinidade de vibradores que temos na A Sós já não tem mais espaço na minha coleção para aquele bullet simples e clássico, mas com certeza ele ficará guardado no meu coração, pois me abriu as portas para o maravilhoso mundo dos vibradores e do autoconhecimento.

Meu maior desejo é que todas as mulheres possam se permitir e explorar os prazeres oferecidos pelos vibradores. Por mais vibradores pra mim, pra você pra todas nós!